“Desejo que este evangelho transforme o nosso País”

Intercâmbio com os pastores que representam Uganda e o evangelho anunciado para dez mil pessoas no Mandela National Stadium

Em Outubro de 2017, o presidente geral Joseph Serwadda participou do Congresso de Líderes Cristãos e do Seminário Bíblico de Seul. Ele disse que a vida do pastor Ock Soo Park é impressionante e observá-la já serve de aprendizado, mas o que mais lhe impressionou foi que os outros pastores ao redor do pastor Park aprenderam a viver da mesma forma, e os membros da sua igreja agem em ordem, indicando que a direção da vida deles estava segura. Ele disse que deseja transformar Uganda com a ajuda e intercâmbio com o pastor Park e os membros da Missão Boa notícia, que estão movendo o mundo inteiro por meio das pregações sobre a remissão dos pecados, que é o mais importante ensino Bíblico, através do Congresso de Líderes Cristãos, World Camp para os jovens, e a Educação da Mente.

Uganda obteve sua independência em 1962, 60 anos após ser colonizado pelo Reino Unido, porém, já que no coração, o povo não era livre mesmo após a independência, o presidente geral Joseph Serwadda preparou um evento no ano de 2002 comemorando os 40 anos de independência, a fim de permitir uma nova visão aos ugandenses. Anualmente o número de participantes foi subindo, chegando a reunir 150 mil pessoas. Sendo uma vibração em toda a Uganda, eventos semelhantes são realizados em diversos locais, no entanto o evento realizado no Mandela National Stadium é considerado o maior de todos. Tendo início em 2002, a 17ª edição foi em 2018, na qual o pastor Ock Soo Park e o Coral Gracias foram convidados para o evento na véspera de ano novo (PASSOVER FESTIVAL).

“Hoje agradeço pela apresentação do Coral Gracias. Conheci a Missão Boa Notícia quando visitei a Coreia em outubro do ano passado a convite do missionário coreano Kim. Aquela experiência foi extraordinária. Principalmente escutar a palavra de Deus por meio do pastor Ock Soo Park, e ouvir o Coral Gracias que é o melhor dentre os melhores corais. O mais incrível é quando eles vão a outros países e cantam nos idiomas locais. Quando vão ao Quênia cantam na língua do Quênia, quando vão à Uganda cantam na língua de Uganda. Hoje o Coral Gracias está aqui conosco. Vamos recebê-los com grandes aplausos.” – Presidente Geral Joseph Serwadda

O pastor Ock Soo Park ministrou a palavra por aproximadamente 100 minutos, começando com a palavra de Atos 13:22, sobre como podemos unir o coração com Deus conforme Davi teve um coração segundo o de Deus. Citou um testemunho da irmã Soo Yeon Choi, que não conseguia usar as pernas devido a mielite, mas por meio da comunhão recebeu poder de Deus e conseguiu se levantar e andar, e também falou sobre a úlcera estomacal que ele mesmo sofreu, mas foi completamente curado ao jogar fora o próprio pensamento e creu na palavra de Marcos 11:24 que diz: “Por isso, vos digo que tudo quanto em oração pedirdes, crede que recebestes, e será assim convosco.”

Os 100 mil espectadores reunidos no Mandela National Stadium abriam suas Bíblias, procuravam os versículos, escutavam a palavra com seriedade e aplaudiam dizendo “Amém! Aleluia!”. Este evento foi transmitido ao vivo em 3 emissoras de tv nativas do Estado, a UBC, DreamTV e NTV, e ainda por mais 5 emissoras de radio, sendo assim, a palavra do evangelho foi transmitida em toda a Uganda. Pela graça de Deus, em meio a um bom clima, à medida que o relógio se aproximava da meia-noite, as pessoas se animavam cada vez mais. Ao virar o ano juntos, nos cumprimentamos e o festival durou até de manhã.

Naquela manhã se realizou o Congresso de Líderes Cristãos (CLF) no Centro de Convenção do Mandela National Stadium, e a Conferência de imprensa Conjunta de diversas imprensas de Uganda com as emissoras UBC, DreamTV, NTV, e GBS do Quênia. Os repórteres perguntaram ao Bishop Serwadda como ele conheceu o pastor Ock Soo Park e o que o impressionou. Ao pastor Park perguntaram qual é a palavra que ele anuncia, na qual os líderes cristãos se impressionam, e o que deseja dos pastores de Uganda.

 

O Bishop Serwadda respondeu dizendo que ao ter visitado a Coreia e escutado a palavra do pastor Ock Soo Park, descobriu que este é o verdadeiro servo de Deus, e que outros sentirão o mesmo quando escutarem essa palavra. O pastor Ock Soo Park respondeu dizendo que a verdade que obteve dentro da Bíblia foi o suficiente para expulsar a escuridão da vida, a fim de levar uma vida abençoada, e continuou dizendo que muitos pastores leem a Bíblia e pensam estarem vivendo uma vida espiritual, entretanto, mais do que crer na palavra do jeito que ela é, creem conforme seus pensamentos, mas se crermos conforme aquilo que estiver escrito, o poder de Deus habitará em nós, tornando as nossas vidas abençoadas.

Entrevista com o Presidente Geral Pastor Joseph Serwadda

Estou grato por esta oportunidade. Primeiramente nos diga os trabalhos que fazes em Uganda como pastor e como líder cristão.

Eu sou o pastor presidente da Igreja Vistory Christian, e temos 476 igrejas regionais e 476 pastores. No exterior, estabelecemos 13 igrejas em Tanzânia, 1 em Ruanda, 2 no Quênia, 1 no Congo, 1 no Reino Unido, e 3 nos EUA. Temos também 5 emissoras de rádio e de tv.  Atualmente estou como presidente do grupo de liderança do estado chamado ‘본 어게인 페이스’, onde 23 mil pastores de outras denominações estão inscritos. Em Uganda temos o IRCU(Inter-Religious Council of Uganda (Conselho Inter-religioso de Uganda). Os 6 líderes das 6 denominações que pertencem ao IRCU são todos dos Comitês Consultivos do excelentíssimo senhor presidente. As 6 denominações são: Catolicismo, Anglicanismo, Muçulmanismo, Ortodoxismo, Adventismo, e Protestantismo que é a que eu represento. A igreja que dirijo fica na capital Kimpala, onde tenho 5 mil membros e continua crescendo. A minha igreja começou nas ruas, onde evangelizei por 7 anos.

O senhor disse que evangelizou por 7 anos na rua, imagino que houve a condução de Deus na vida de alguém que se tornou num líder cristão de um país hoje. Poderia nos dizer como Deus conduziu a vida do pastor?

A minha idade atual é 63 anos, e aos meus 21 anos em 1975, fui evangelizado na rua e cri em Jesus. Após isso dependi de Jesus e vivi por 40 anos. No início quando cri em Jesus, o excelentíssimo senhor presidente Idi Amin estava no 4 ano do seu mandato, e já que ele era muçulmano, queria que Uganda se tornasse um país muçulmano. Desde então, houve perseguição ao cristianismo, onde muitos padres e pastores foram assassinados, os cultos foram proibidos, e só andar com a Bíblia era considerado ato ilegal. Um dia eu fui pego pela polícia ao cultuar escondido, após 3 meses encarcerado, fui conectado com uma organização que defende os direitos humanos, a Amnesty International, vinda do Reino Unido, na qual pude ser liberado. Normalmente, na prisão batem e queimam os prisioneiros, mas porque os soldados temiam a Deus não chegaram a nos bater. Na época muitas pessoas eram mortas por cultuar, mas pude ver que Deus me protegeu. Durante o governo Adi Amin, aproximadamente 2 milhões de crentes foram mortos. Mesmo que eu tenha saído da prisão, Uganda continuava sendo um país sem liberdade. O pastor que me conduzia na época levou eu e mais 5 pessoas para o campo de refugiados do Quênia, onde fiz teologia. Quando voltei a Uganda, todas as igrejas estavam fechadas, diariamente eu clamava na rua “Jesus vos ama. Jesus voltará. Jesus deseja vos salvar.” Evangelizei nas ruas desde 1981, e após estabelecemos a igreja. Mudando de local 3 vezes, foram estabelecidas 476 igrejas regionais e também as emissoras.

Qual foi a parte mais marcante nesta visita à Coreia? Primeiro sobre a parte espiritual, e segundo sobre as pessoas que encontraste e as coisas que viste.

A vida do pastor Ock Soo Park é muito marcante. Acompanhando o pastor de perto, pude ver que ele não fala outras coisas além da palavra da Bíblia e dos testemunhos sobre o trabalhar de Deus em sua vida. Sua vida em si é um aprendizado para mim. Ele é aberto em todas as coisas, na humildade, no relacionamento com as pessoas, no falar, e até no modo de tratar as crianças. Quando vejo os pastores de outras denominações de mesmo nível que o pastor Park, eles têm seus guarda-costas e mantêm distância das pessoas, mas o pastor Park não tem essas coisas. Embora os irmãos da Missão Boa Notícia sejam bem ocupados, todas as coisas estavam bem organizadas. “Como uma igreja consegue se mover ordenadamente desta forma?” Pude enxergar que os membros seguem a direção exata que o pastor lhes direciona. E a segunda coisa que me marcou foi o desenvolvimento da Coreia. Nunca imaginei que a Coreia tivesse se desenvolvido desta maneira, já que o comércio exterior entre Uganda e Coreia é fraco, não era fácil conhecer este país. As estradas da Coreia são muito boas e mesmo tendo poucos policiais nas ruas são bem organizadas. E me parece que os coreanos respeitam e cumprem as leis do país.

Qual foi sua impressão sobre o Congresso de Líderes Cristãos?

Eu fiquei bem surpreso com a visão do pasrto Park e o Congresso de Líderes Cristãos.Como diz na Bíblia que “Como o ferro com o ferro se afia”, pude ver o coração do pastor Park de querer afiar o coração dos líderes. Desejo que muitos líderes cristãos possam se tornar como o pastor. O pastor Park quis semear o coração recebido de Deus aos pastores aqui reunidos, e creio que aqueles pastores que receberam esse coração, irão retransmitir em cada canto do mundo. Também fiquei muito surpreso com a educação da mente direcionada aos jovens. Pois mesmo aprendendo as disciplinas, ganhando diplomas, e tendo uma formação, essas coisas não conseguem direcionar as nossas vidas. A Educação da Mente é uma matéria que o mundo inteiro deve abraçar. Desde alguns anos atrás, já foi falado da necessidade de uma “reforma da educação”. Vejo que essa educação da mente descoberta mediante a Bíblia e a vida espiritual, poderá influenciar o mundo inteiro. Por último, o ponto principal no ensino bíblico do pastor Park é “Como receber a remissão dos pecados?”. Diariamente saímos e tomamos o nosso banho após voltarmos. Mas a vida espiritual é completamente diferente. Jesus remiu nossos pecados de uma vez. Mas as pessoas pensam que devem tomar “banho espiritual” todos os dias dizendo: “devemos nos arrepender e pedir perdão todos os dias.” Isso significa que Jesus não conseguiu resolver nossos pecados perfeitamente. Espero que as pessoas possam conhecer a verdade exata. Eu principalmente voltarei ao meu país com um coração muito grato e surpreso por ter conhecido exatamente sobre o perdão dos pecados. Daqui em diante quero estar junto com a Missão Boa Notícia e receber auxílio em diversas partes, e também quero fazer intercâmbio na área de transmissões e juventude, a fim de transformar Uganda.

Ouvimos dizer que anualmente no dia 31 de Dezembro o senhor realiza um evento da sua igreja a nível nacional. Queremos conhecer o motivo deste evento, nos fale sobre ele.

Uganda teve sua independência em 1962 após 60 anos de colonização do Reino Unido. Porém, o coração do povo não era livre mesmo após a independência. Em 2002, era o 40º ano da independência, e Deus me disse: “Agora esta vida de opressão como era na época da colonização deve cessar, aquele tempo passou, Uganda deve partir para uma nova geração.” Por isso anualmente convidava as pessoas a fim de proporcionar um momento para aquisição de novas visões. No primeiro ano que foi em 2002, tivemos a participação de 23 mil pessoas, e anualmente foi crescendo, e já chegou até 150 mil participantes, atualmente temos 120 mil participantes. Comecei por meio de um pequeno coração que Deus havia me permitido, mas hoje o mesmo evento se realiza em diversas cidades ao mesmo tempo. Eu desejo fervorosamente que o pastor Ock Soo Park e o Coral Gracias estejam conosco neste evento que será no fim deste ano.

Como um líder que tem a obrigação de conduzir as pessoas tem dado cada passo nos momentos difíceis? De onde retirou forças?

Eu não tinha um servo de Deus que pudesse me guiar. Por isso, nas minhas dificuldades, eu me trancava no quarto e orava: “me conduz”. Já teve momentos que orei por um mês e também fazia jejuns com frequência, pois tive que buscar a sabedoria e a condução de Deus. Eu cria no poder da oração, na condução de Deus e no trabalho do Espírito Santo. A minha vida é baseada na busca à Deus e ouvir a voz de Deus. Qualquer voz que seja eu pergunto a Deus como devo aceitar e aguardo. Por exemplo, quando escutei o testemunho do pastor Park perguntei a Deus. “Deus, o que o Senhor deseja que eu aprenda do pastor Park? Que conteúdo tem aquela voz para mim?” Por uma semana escutei e anotei as pregações do pastor Park e orei: “Como esta palavra me transformará? Como me conectarei com aquela palavra?” Meditando desta maneira cheguei numa conclusão, e creio que à partir daquele momento Deus me fez chegar a uma conclusão.

Além dele, o Bishop 조수아 뤠레 que é um dos que representa Uganda e é o presidente geral da National Fellowship of Born Again Pentecostal churches of Uganda, é um pastor de autoridade ao ponto de organizar um evento na qual o excelentíssimo senhor presidente também participa. Participando do Grande Seminário Bíblico de Seul em Maio de 2018, como também do CLF da Coreia, demonstrou muita comoção e gratidão, e até ganhou a placa de homenagem do CLF.